-
Postado em 10 de Junho de 2020 às 09h43

Brasil garante alimentos para consumo interno e exportações durante a pandemia, diz ministra

Mercado (147)

Em reunião do Conselho de Governo realizada nesta terça-feira (9), a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, destacou as ações da pasta para garantir o abastecimento da população durante a pandemia do novo Coronavírus. Ela destacou que o Mapa tem focado suas ações para garantir o abastecimento da população brasileira, a saúde dos trabalhadores rurais e para a mitigação dos impactos da pandemia no setor agropecuário.

A ministra disse que, nesse período, foi possível garantir o alimento nas gôndolas dos mercados brasileiros, bem como honrar os compromissos de exportação. Ela destacou que, mesmo com a pandemia, o Brasil registra recorde na produção de grãos e as exportações cresceram comparativamente ao ano anterior.

“A agricultura brasileira mostrou mais uma vez a sua importância para o desenvolvimento do país, mesmo em situação adversa, cumpriu seu papel de guardiã da segurança alimentar com sanidade e sustentabilidade. Graças aos nossos produtores, trabalhadores rurais e entidades e empresas do setor, venceremos juntos essa pandemia”, disse Tereza Cristina.

As primeiras ações do Mapa foram a criação de um comitê de crise para monitorar os impactos da pandemia e a publicação de uma portaria detalhando as atividades essenciais para garantir o funcionamento do setor.

Também foram elaboradas recomendações técnicas para diversos setores com diretrizes na prevenção da contaminação nos locais de processamento, beneficiamento, transporte e comercialização dos produtos. A ministra destacou as recomendações para o funcionamento de setores como frigoríficos, transporte de alimentos, colheita, feiras e sacolões.

“Diferente de outros países, o Brasil não sofreu interrupções no funcionamento do setor. Isso foi essencial para a normalidade do fluxo de abastecimento da nossa população”, destacou.

A ministra também lembrou a publicação da resolução 4.801 do Conselho Monetário Nacional, que permitiu prorrogar prazos e capitalizar os produtores afetados pela crise. Ela citou ações como a antecipação de recursos para o Garantia Safra e de recursos do Funcafé.

Segundo a ministra, as principais ações do Mapa priorizaram os pequenos produtores, agricultores familiares e comunidades tradicionais. Ela lembrou a destinação de R$ 500 milhões para o Programa de Aquisição de Alimentos, em conjunto com a Conab e com os ministérios da Cidadania e da Economia, além da manutenção dos recursos do programa de alimentação escolar para aquisição e doação de cestas.

 

Com informações Assessoria de Imprensa Mapa

Veja também

Produtor rural deve escolher forma de pagamento do FUNRURAL até 31 de janeiro22/01/19 A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) orienta os produtores rurais catarinenses a escolherem a forma com que desejam recolher o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (FUNRURAL) para o exercício de 2019, de acordo com as mudanças estabelecidas na Lei Federal 13.606/2018. O prazo para escolha é até o dia 31 de janeiro. O......
Vendas externas do agro em junho somam US$ 8,34 bi12/07/19 As exportações do agronegócio em junho foram puxadas pelos embarques das carnes (bovina, suína e de frango) e milho. De acordo com a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI) do Ministério......

Voltar para EDITORIAS