-
Postado em 30 de Outubro de 2019 às 09h03

Censo do Agro é fundamental para definição de políticas públicas, diz CNA

Mercado (153)

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) acompanhou na sexta-feira (25) a divulgação do Censo Agropecuário 2017, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em Curitiba (PR). Para a entidade, o censo é fundamental para a definição de políticas públicas para o setor.

"O censo agropecuário é um marco porque nos traz uma fotografia atualizada da importância e do dinamismo do agro no Brasil", afirmou o assessor técnico do Núcleo Econômico da CNA, Paulo André Camuri, que participou da cerimônia de divulgação.

A CNA apoiou a elaboração do Censo Agropecuário desde o planejamento, participando de reuniões com o IBGE e demais instituições na estruturação da pesquisa e sensibilizando os produtores rurais para responderem o questionário dos recenseadores.

"O Censo vai ser fundamental na intensificação dos instrumentos atuais e na definição de novos instrumentos de financiamento, de seguro rural e da melhora da qualidade de vida dos brasileiros do campo", ressaltou Camuri.

Segundo a pesquisa, o Brasil possui mais de 5 milhões de estabelecimentos agropecuários em 350 milhões de hectares.

Em relação ao Censo anterior, de 2006, houve aumento no uso da tecnologia nos estabelecimentos rurais, como o maior número de tratores e sistemas de irrigação. O acesso à internet também cresceu, passando de 75 mil estabelecimentos rurais em 2006 para mais de 1,4 milhão em 2017. A participação das mulheres no gerenciamento das propriedades também subiu, passando de 12,7% para 18,6%.

O levantamento de 2017 também apontou maior preservação ambiental, com 106,6 milhões de hectares em matas naturais, representando um aumento de 12% se comparado ao Censo anterior.

Segundo o IBGE, em 11 anos, a contratação de mão-de-obra com intermediação de terceiros (empreiteiros, cooperativas e empresas), cresceu 143% nos estabelecimentos agropecuários. Eram 251.652 em 2006 e subiram para 611.624 em 2017.

Ainda foram levantadas informações sobre o número de pessoas ocupadas no estabelecimento no período de referência, receitas do estabelecimento e outras rendas do produtor, financiamentos, empréstimos e garantia de preços.

Mais detalhes sobre a pesquisa acesse a página do IBGE: https://censos.ibge.gov.br/agro/2017/templates/censo_agro/resultadosagro/index.html

 

Texto: Assessoria de Comunicação CNA

Imagem: Pexels

Veja também

Lei que regula recuperação judicial do produtor entra em vigor neste mês29/01De acordo com especialista, a partir de 24 de janeiro os agricultores poderão acessar este expediente conforme legislação Prevista para entrar em vigor no dia 24 de janeiro, a Lei nº 14.112/2020, a qual alterou a Lei nº 11.101/2005, regula a recuperação judicial e a falência das empresas. Dentre outras modificações, esta nova lei estabeleceu as condições para o produtor rural pessoa física acessar o instituto da recuperação judicial. A possibilidade da......
Crédito para produtores busca manter competitividade no campo13/04/20 O Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural (CEDERURAL) elaborou duas resoluções para auxiliar os produtores rurais de Santa Catarina diante das crises provocadas pelo novo Coronavírus e pela estiagem no Estado. As medidas vinculadas......

Voltar para EDITORIAS