-
Postado em 03 de Junho de 2019 às 09h00

Empresa agropecuária brasileira recebe premiação mundial inédita

Mercado (134)Empresas (32)

A Agrindus S/A, que nos últimos anos tem se destacado com o crescimento da sua presença no mercado nacional, se tornando uma das maiores empresas de leite do País com a produção de cerca de 60 mil litros por dia, agora tem mais um motivo para comemorar. A brasileira acaba de ganhar o prêmio mundial da Fundação MAPFRE por melhor iniciativa no setor agropecuário.

No total, foram 681 candidatos da Europa, Estados Unidos, Ibero-América, África e Ásia. A indicação da empresa brasileira foi realizada pela corretora de seguros Karen Matieli, proprietária da Denner Seguro de Animais, de Araras (SP). A especialista em seguros que conhece de longa data o trabalho da Agrindus, foi a incentivadora para que a empresa participasse do prêmio. Nos sentimos muito felizes e honrados em intermediar esse reconhecimento global da Agrindus S.A. no mercado agropecuário, diz Karen.

Projeto inédito

A Agrindus S.A. recebeu o prêmio da melhor iniciativa no setor agropecuário pelo "Pioneirismo na produção de leite A2 no Brasil". O Projeto A2A2, de sua marca própria a Letti, nasceu em 2007, dentro da Fazenda Agrindus. A iniciativa que revolucionou a comercialização do leite tipo A no Brasil, consiste na produção e de leite proveniente de vacas A2A2, incluindo todos os processos nas esferas ambiental, econômica e social que fazem parte.

De acordo com Taís Oliveira Jank, diretora de operações na Letti, o primeiro diferencial está no próprio leite, que traz o benefício de uma mais fácil digestão para as pessoas. Mas também temos vários diferencias no processo, incluindo a preocupação com o bem estar animal, a reutilização de efluentes nas plantações e a rastreabilidade total da produção com sua verticalização, desde a compra das sementes até a entrega do leite envasado para o consumidor final, diz.

A premiação tem como critério de avaliação a sustentabilidade, o desenvolvimento social, a inovação e a relação da empresa com o mundo atual. Segundo a Fundação, o objetivo é reconhecer o compromisso e a inovação de pessoas e instituições que fizeram um desempenho excepcional para o benefício da sociedade em campos científicos, culturais e sociais. De acordo com diretora de operações, estes quesidos vão ao encontro da filosofia da empresa que prioriza seus colaboradores, o cuidado com suas vacas e a preservação do meio ambiente. Temos famílias que moram na fazenda há cinco gerações, que começaram trabalhando no campo e agora estão assumindo outros cargos, com mais responsabilidade após terem estudado. Nós buscamos a convivência harmônica e sustentável entre produção e meio ambiente, e hoje, depois de tudo o que fazemos, vemos que isso não só é possível, como necessário, diz.

Para a diretora de marketing da empresa, Diana Jank, que também nasceu e passou toda a infância na fazenda da família, esta premiação além de mostrar que a Agrindus está no caminho certo, também é uma grande coroação de um trabalho sério realizado há muitas décadas por seu avô, seu pai e tio. Foi incrível poder acompanhar esse reconhecimento. Ainda mais vindo de uma organização tão renomada e séria como a MAPFRE. É ter o nosso trabalho sendo analisado pelo olhar de outras pessoas e como resultado ter um projeto inovador visto como o melhor do mundo. A fazenda sempre foi pioneira em diversas atividades do setor frente aos concorrentes. O prêmio para o Projeto A2A2 foi uma forma de comprovar isso. Estamos todos muito orgulhosos, finaliza.

Veja também

Contratações de crédito rural da Safra 2019/2020 somam R$ 93,5 bilhões09/12/19 O valor das contratações das operações de crédito rural nos quatro primeiros meses da safra 2019/2020 (julho a outubro) foi de R$ 93,5 bilhões, representando alta de 6% na comparação com a safra passada (2018/2019). As operações de custeio somaram R$ 54,1 bilhões (+ 5%), investimento, R$ 23,2 bilhões (+16%),......

Voltar para EDITORIAS