-
Postado em 10 de Fevereiro às 22h36

Fazenda de cítricos é a primeira no mundo 100% monitorada por sensores inteligentes

+ Agro (113)

Propriedade no Brasil utiliza tecnologia desenvolvida pela startup Adroit Robotics, que avalia milhões de frutos um a um, analisa condições das árvores, faz estimativas de safra e detecta pragas e doenças.

O cultivo de cítricos é um mercado de grande importância para o Brasil. A laranja por exemplo, é fundamental para o País, maior produtor mundial da fruta e que representa 80% da exportação de suco. Embora seja uma cultura fundamental, o setor ainda é carente de tecnologias exclusivas para ajudar os produtores a obter maior produtividade. A maiorias das soluções existentes no mercado, como monitoramento por drones, por exemplo, foram desenvolvidos para outros cultivos e posteriormente adaptados aos pomares.

Para auxiliar os citricultores, a Adroit Robotics, uma startup brasileira, desenvolveu, especialmente para a citricultura, uma tecnologia inovadora e única no mercado. Chamada de LeafSense, esta combina inteligência artificial e sensores inteligentes, que permite aos produtores finalmente aplicar agricultura de precisão em seus pomares, otimizando a produtividade e reduzindo custos.

“Nossos sensores capturam imagens de altíssima resolução, com uma visão frontal da árvore, analisam frutos e árvores um a um e entregam análises precisas de produtividade e saúde do pomar. Estágio de maturação, quantidade e calibre dos frutos, densidade das árvores, volume das copas e frutos no chão. Além de estimativas de safra, detecção de pragas e inventário de árvores, de forma totalmente automatizada. É como uma ressonância magnética do pomar”, explica Angelo Gurzoni Jr, um dos sócios fundadores da empresa.

Todas essas vantagens despertaram o interesse do grupo Alfacitrus, um dos 5 maiores produtores de laranjas e tangerinas do Brasil. Por ano, produzem cerca de 1,5 milhões de caixas das frutas que abastecem o mercado interno, centros de distribuições e grandes redes de varejo, como o Carrefour, um dos maiores clientes do grupo.

Com 1.600 hectares de pomares, o grupo tem propriedades nas cidades de Botucatu, Engenheiro Coelho e Mogi Mirim, todas localizadas no interior paulista. De acordo com Pedro Luiz Fávero Filho, engenheiro agrônomo e gerente agrícola da fazenda, o primeiro contato com a ferramenta Leafsense foi em 2018. Acharam interessante a solução oferecida e resolveram apostar na ideia. “Começamos auxiliando a startup com experimentos, fornecendo algumas informações, e validando os resultados a campo para aperfeiçoar a solução. De lá até o começo de 2020 foi assim, apenas testes”, destacou.

Muito animados com os dados obtidos nos experimentos, e confiantes que a ferramenta estava no caminho certo, resolveram aplicar a tecnologia em 100% da área de uma das fazendas do grupo, (cerca de 270 hectares) nesta safra 2020/2021. De acordo com Fávero Filho, vários fatores motivaram a aposta definitiva nos sensores, “uma vez que se trata de uma tecnologia de monitoramento desenvolvida exclusivamente para o setor de citros, por profissionais especializados e isso é um grande diferencial”.

Combate dos danos por doenças

A solução da Adroit ajuda também a resolver um dos grandes gargalos da produção de cítricos, o controle de inventário de árvores. Por conta de doenças altamente destrutivas que afetam os pomares, muitas delas são erradicadas e os produtores não conseguem gerenciar a tarefa de replantio e cuidado das mudas. A bactéria causadora do greening, por exemplo, faz com que árvores novas afetadas não cheguem a produzir e as adultas em produção sofram queda prematura de frutos e definhem ao longo do tempo. Elas precisam ser erradicadas e substituídas.

“O manejo da doença exige que se erradique a planta e, se você tiver interesse de seguir, tem que replantar. Isso vai tomando uma dimensão que chega no instante em que você tinha mil plantas no início, e vai replantando tanto, que perde o controle. E muita gente não faz o acompanhamento da erradicação. Isso vai interferir diretamente na produtividade. Com os sensores da Adroit, conseguimos ter esse controle. Fazendo essa leitura, é possível ter um diagnóstico de plantas doentes para assim fazer a varredura”, destaca Fávero Filho.

Contagem e classificação confiável de frutos

Outra grande vantagem da tecnologia é a contagem de frutos nas árvores e a leitura de frutas no chão. Segundo o gerente agrícola, para o grupo, que tem a maioria das vendas focadas nas frutas in natura, ter frutos de calibre mais alto significa maior faturamento. “Quando se trabalha com a indústria, o tamanho não compromete, mas para nós ter frutas maiores é um grande diferencial no mercado”, destaca.

Planejamento facilitado

Os sensores da Adroit também possibilitaram à Alfacitrus melhor planejamento da safra. Com a contagem das árvores e frutos ainda em campo, é possível desenvolver uma estimativa de safra precisa. Desta maneira, conseguem ter um diagnóstico de quais talhões tem porcentagens de frutas maiores para selecionar a colheita e mandar para o packing house. Para quem não está habituado, o packing house é uma instalação onde elas são recebidas, selecionadas, lavadas e empacotadas, antes da distribuição no mercado.

Segundo Fávero Filho, os testes já comprovaram que a tecnologia pode proporcionar um rendimento melhor no packing house, pois a seleção das frutas maiores já começa no campo. “Além de termos um ganho maior na seleção para a embalagem, podemos deixar as menores que ainda podem se desenvolver mais tempo no pomar. As vezes a fruta está pronta, mas ela tem ainda espaço para crescimento”, afirma.

Sobre - A Adroit Robotics é uma startup desenvolvida por mestres e doutores em computação e um time de agrônomos com o objetivo de reinventar o monitoramento dos pomares. A empresa criou a tecnologia LeafSense que combina Inteligência artificial e sensores inteligentes para possibilitar a
Agricultura de Precisão na fruticultura, otimizando a produtividade e reduzindo custos. Mais informações: https://adroitrobotics.com.

 

Texto e Imagem: Rural Press

Veja também

A voracidade chinesa e seus efeitos no agro13/12/20Alexandre Mendonça de Barros apresentou para os participantes no Web debate Polinutri os movimentos que sustentam a demanda chinesa e seus impactos no mercado "Com a disparada das matérias primas e a valorização das proteínas o mercado passa a olhar para um copo d'água meio cheio". Foi com esta perspectiva que o CEO da Polinutri, Paulo Roberto Andrade, deu as boas-vindas para os mais de 170 profissionais da cadeia de produção de proteína animal presentes no Web Debate Polinutri realizado na manhã......
Pesquisa: produtividade do cafezal aumenta 15% com aplicação de aminoácidos e potássio18/05Estudo realizado no estado de São Paulo apresentou os benefícios do uso de soluções naturais no manejo nutricional da fase de maturação Os cafeicultores brasileiros estão buscando cada vez mais elevar a qualidade de seu produto no mercado. Com um grão bem desenvolvido, a melhora na bebida também é certa. Entretanto, para atingir uma colheita de sucesso, é......
ACAV celebra Dia do Avicultor, comemorado nesta sexta-feira27/08/20 A cadeia produtiva da avicultura catarinense situa-se entre as mais avançadas do planeta. É sustentável, moderna, mantém milhares de empregos e gera riquezas para as famílias, os municípios, o Estado e o Brasil. Toda......

Voltar para EDITORIAS