-
Postado em 20 de Fevereiro às 11h27

Mudanças climáticas impactam na disponibilidade de água na agropecuária

Eventos (69)

Um dos principais impactos das mudanças climáticas para a agricultura é o déficit hídrico. Segundo o pesquisador Giampaolo Queiroz Pellegrino, da Embrapa Informática Agropecuária, tanto o aumento da temperatura média, como a maior frequência de eventos extremos (enchentes, secas prolongadas, inundações, etc.), causados pelo aquecimento global, vão afetar diretamente esse setor.

O tema Mudanças climáticas e água estará em pauta na palestra de abertura do VI Simpósio de Produção Animal e Recursos Hídricos (SPARH), que ocorre nos dias 19 e 20 de março de 2020. O evento é realizado pela Embrapa Pecuária Sudeste, em São Carlos (SP). As inscrições podem ser feitas até o próximo dia 23 de fevereiro pelo site.

Durante a apresentação, Pellegrino vai falar sobre consequências das mudanças climáticas para a agropecuária e como a produção de alimentos é afetada. De acordo com ele, a pecuária será impactada pela redução na qualidade e quantidade de pastagem e de água, o que provavelmente deve resultar em menor produção de carne e leite, queda dos índices reprodutivos, incidência maior de pragas e doenças, etc.

Esse cenário exige que se invista em formas de mitigação desses impactos e de adaptação dos sistemas produtivos. Pesquisadores da Embrapa estão trabalhando com tecnologias para uma pecuária sustentável e mitigadora de gases de efeito estufa, como o uso de modelos de produção alternativos, por exemplo, a integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF). Esse tipo de sistema é uma forma de promover a intensificação com maior eficiência, menor pressão por abertura de novas áreas e desmatamento de florestas, sequestro de carbono, maior produção com melhoria da qualidade ambiental (água, solo, biodiversidade, etc.) e com incremento na produtividade.

O coordenador do SPARH, Julio Palhares, conta que o tema de comemoração do Dia Mundial da Água, comemorado em 22 de março, será Água e Mudanças Climáticas: como proteger a vida. Também ressalta que esta década foi escolhida como a década do clima. “Se vamos fazer alguma coisa, temos que fazer agora para que até 2030 consigamos reduzir nossas emissões e manter a temperatura do planeta em um valor seguro”, destaca.

O evento vai discutir esses desafios e como a pesquisa e a cadeia produtiva podem contribuir para minimizar os impactos relacionados às produções animais e ao consumo de água.

A programação completa, inscrições e mais informações sobre o evento podem ser obtidas em www.bit.ly/sparh2020.

Investimento

Profissional – R$ 250,00

Estudante de pós-graduação – R$ 175,00

Estudante de graduação – R$ 125,00

 

Com informações Embrapa Pecuárua Sudeste

Foto: Juliana Sussai

Veja também

Credenciamento on-line para a Mercoagro 2020 está disponível16/01 Está disponível, a partir desta quarta-feira (15), o credenciamento on-line antecipado para o público que visitará a Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne (Mercoagro), programada para o período de 15 a 18 de setembro deste ano. A feira será realizada no Parque de Exposições Tancredo Neves, em......
Nota oficial da Mercoagro 202018/03 A Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) une-se aos esforços das autoridades sanitárias, Ministério da Saúde e organizações da sociedade civil para o combate ao coronavírus......

Voltar para EDITORIAS