-
Postado em 23 de Novembro de 2018 às 16h26

O feijão que ultrapassou fronteiras

+ Agro (35)

Líder brasileira na exportação de pulses, a Coperaguas possui 12 plantas distribuídas estrategicamente pelo Brasil. É reconhecida pela excelência na produção, exportando atualmente para 38 países.

Alimento mais consumido pelos brasileiros, o feijão é protagonista na mesa da maioria das pessoas, mas não só na mesa, também na renda de muitas famílias que plantam e colhem a variedade. 

Reconhecida como uma grande cooperativa,a Coperaguas atua desde o seu surgimento visando maximizar os resultados para toda a cadeia produtiva e, com base em seu pioneirismo, alcançou a excelência na produção e exportação de pulses.

A Coperaguas inaugura nesta edição a nova editoria da Revista Agro&Negócios. Na Agro +, você conhecerá cooperativas e indústrias que nasceram no Sul do país e hoje destacam-se nacional e internacionalmente pelos resultados, alta tecnologia e excelência que empregam em seus processos.
Com uma equipe extremamente capacitada e grande know-how de mercado, a Coperaguas trabalha em parceria com o agricultor para garantir os melhores resultados em todas as etapas da produção, partindo da escolha das sementes até um sistema de logística próprio e especializado.

Quem conta essa história é o presidente Ademir Luiz Zanella. “A Coperaguas veio como uma alternativa para agricultores que não viam mais rentabilidade na produção de cereais, foi então que reunimos em 2001, 26 agricultores”, relembra.

Sem dúvida, o início foi repleto de desafios, principalmente com o início das exportações, e as dúvidas em quem confiar. “Pagamos para aprender, foi um caminho árduo que foi superado com muito trabalho”, conta Ademir.

Com a super safra de feijão em 2007 e o mercado interno não absorvendo toda a produção, a Coperaguas buscou novos mercados, além das fronteiras. Desde o início das exportações até hoje, a cooperativa registrou crescimento de 250% no seu faturamento.

Estrutura
Os produtos e serviços da cooperativa são constantemente avaliados e melhorados para que sejam mantidos os mais rigorosos padrões de qualidade. Para tanto, são realizados investimentos permanentes em pesquisa e desenvolvimento de variedades de pulses, que objetivam atender de forma qualificada a demanda do mercado internacional.

Para atender a demanda, conta com uma ampla infraestrutura, parceiros de confiança e um avançado sistema de logística que garante qualidade e procedência na entrega.

Atuando há mais de uma década no mercado externo, a Coperaguas está pronta para atender novos mercados da mesma forma que trabalha com seus atuais parceiros de negócios: com toda a tradição em excelência da marca.

SEM FRONTEIRAS

Com foco no mercado internacional, a Coperaguas exporta para 38 países, sendo que os principais compradores são os países Asiáticos. Confira os 3 principais destinos e o atual volume de exportação:

Destino
Índia
Vietnã
Paquistão
Demais países
37%
18%
6%
39%

SAFRA BRASILEIRA DE FEIJÃO
De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a safra 2017/2018 deve superar a safra anterior em área plantada de feijão. Serão 3.189,3 mil hectares, 0,3% maior em relação a safra anterior. Porém, a produção nacional está estimada em 3.308 mil toneladas, 2,7 % menor que a última temporada. A Conab esclarece que a colheita de feijão da primeira safra já foi concluída. A segunda se encontra em colheita e terceira safra está em fase final de plantio.

Região Sul é a maior produtora de feijão com 831,6 mil toneladas. Destaque para o Paraná, com a estimativa de 596,6 mil toneladas;
Centro-Oeste vem seguida com 827,5 mil toneladas. Destaque para o Mato Grosso com a produção estimada de 379,3 mil toneladas;

Fonte Conab
Estimativa julho/2018

FOTO Paula Navarro
Ademir Zanella, presidente da Coperaguas revela a trajetória de desafios e sucesso

Revista Setor Agro & Negócios Líder brasileira na exportação de pulses, a Coperaguas possui 12 plantas distribuídas estrategicamente pelo Brasil. É reconhecida pela excelência na produção,...

Veja também

Apex e CNA realizam pesquisa sobre os impactos do coronavírus nas exportações22/04 A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento (Apex-Brasil), com o apoio da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), realiza uma pesquisa até o dia 30 de abril para saber quais são os impactos do novo coronavírus nas exportações agropecuárias. De acordo com a coordenadora de......
ACAV celebra Dia do Avicultor, comemorado nesta sexta-feira27/08 A cadeia produtiva da avicultura catarinense situa-se entre as mais avançadas do planeta. É sustentável, moderna, mantém milhares de empregos e gera riquezas para as famílias, os municípios, o Estado e o Brasil. Toda......

Voltar para EDITORIAS