-
Postado em 11 de Junho às 08h58

Quais estratégias adotar para obter sucesso na recria de bezerras leiteiras?

Artigos técnicos (28)

Na pecuária leiteira é comum pensarmos em primeiro lugar nas vacas em lactação. Com isso, melhoramos a dieta, o conforto térmico e todos os detalhes que conseguimos pensar para que esses animais produzam cada vez mais e melhor. Este comportamento é natural, visto que são elas as responsáveis por quase todo o faturamento de uma fazenda produtora de leite, podendo ultrapassar os 90% da receita.

Entretanto, existe uma grande parcela do nosso rebanho, algo em torno de 60%, que é composto por vacas secas e animais de outras categorias mais jovens. E, apesar de contribuir muito pouco, ou quase nada, para o faturamento da propriedade, ainda sim são importantes para a saúde e equilibro da atividade. Afinal, são estes animais que irão manter o ciclo de reposição das vacas em lactação e manter a produção de leite constante.

Portanto, para ser uma excelente propriedade de leite, além de ter o correto equilíbrio entre vacas em lactação e vacas secas, é preciso ser extremamente eficiente na recria dos animais, para que eles passem por essa fase tendo um custo que caiba no orçamento do processo de produção. E, ao mesmo tempo, é necessário que esse lote comece a produzir leite o mais rápido possível, somando-se aos 40% do rebanho que traz o faturamento para o negócio.

Como fazer para que a recria das novilhas seja eficiente e reduzir o tempo até a primeira lactação?

Para que sejamos eficientes na recria de novilhas leiteiras é fundamental ter metas de desempenho para esses animais, desde a desmama até a primeira lactação. Entretanto, é preciso controlar os indicadores zootécnicos que vão ajudar a entender se estamos cumprindo o programado.

Por isso, separamos dois indicadores importantíssimos para serem perseguidos diariamente na fazenda leiteira: Idade a Primeira Cobertura e Idade ao Primeiro Parto.

Por que é muito importante traçar metas e controle desses indicadores?

A forma mais clara de entender a resposta desta pergunta é lembrar que uma vaca tem vida útil, ou seja, o número de lactações que ela consegue ter em sua vida produtiva é limitado e vai de acordo com a idade dela.

Quanto mais cedo a vaca iniciar a primeira lactação, mais vezes o processo vai se repetir durante sua vida e, consequentemente, mais leite ela produzirá no decorrer dos anos. Com isso, acaba-se diluindo, não somente o seu custo fixo durante a lactação, mas também o custo que a fazenda teve com ela quando ainda não estava produzindo, exemplificado anteriormente.

Como traçar as metas para garantir bons índices?

Esses dois indicadores estão altamente relacionados com ganho de peso diário (GMD) dos animais na recria e, para estarem aptas à reprodução, as novilhas precisam ter em torno de 12 a 15 meses de idade e estar pesando entre 50-55% do peso de uma vaca adulta.

Ou seja, sabendo quantos quilos o animal precisa ganhar e qual é o prazo de tempo que se tem para fazer isso, é possível chegar a uma meta de kg engordado/animal/dia.

Assim, atingindo o GMD que objetivamos, os animais terão a primeira cria na idade desejada e, por consequência, a primeira lactação por volta dos 24 meses de idade, para animais da raça holandesa, e 29 meses, para raças mestiças, com 90% do peso de uma vaca adulta, que seria o ideal.

Revista Setor Agro & Negócios Como traçar as metas de GMD para atingir excelentes resultados? Estratégia 1 – Primeira Lactação aos 28 meses Considerando uma bezerra que desmamou aos três meses com...

Como traçar as metas de GMD para atingir excelentes resultados?

Estratégia 1 – Primeira Lactação aos 28 meses

Considerando uma bezerra que desmamou aos três meses com 80 kg e precisa chegar aos 18/19 meses com 350 kg, temos:

18 meses – 3 meses = 15 meses de intervalo
350 kg – 80kg = 270 kg que precisa ganhar
Traçando a meta 270kg / 15 meses = 0,600 kg/animal/dia.

Para esta meta, a estratégia pode ser fornecer suplemento mineral proteico-energético 0,3% do Peso Vivo durante os 15 meses em complementação ao pasto, proporcionando idade de primeira cobertura aos 18 meses e parto aos 28 meses.

Estratégia 2 – Primeira Lactação aos 24 meses

Considerando uma bezerra que desmamou aos três meses com 80 kg e precisa chegar aos 14/15 meses com 350 kg, temos:

15 meses – 3 meses = 12 meses de intervalo
350 kg – 80kg = 270 kg que precisa ganhar
Traçando a meta 270kg / 12 meses = 0,750 kg/animal/dia.

Para esta meta, o produtor pode fornecer ração concentrada equivalente a 1% do Peso Vivo em complementação ao pasto durante os meses de seca, além do consumo de proteico energético 0,3% do Peso Vivo durante os sete meses das águas. Com isso, a idade a primeira cobertura seria reduzida para 15 meses.

Ração adotada: ração a base de milho, farelo de soja e Núcleo Leite Bezerras (inclusão 5%).

As estratégias acima foram traçadas levando em consideração um ganho de peso e crescimento adequados para a categoria, pois ganho de peso diário acima de 0,900 kg pode proporcionar deposição de gordura na glândula mamária, o que pode prejudicar a produção de leite futura.

Para melhor avaliação do resultado obtido, com cada uma das estratégias, podemos analisar a tabela abaixo:

TABELA 1 - Análise de três estratégias de suplementação adotadas durante a recria:

Fique atento! As estratégias de intensificação da recria devem ser seguidas de acordo com a estratégia nutricional da cobertura ao primeiro parto. Isso porque se a novilha parir abaixo do peso ideal (90% do peso adulto) pode desencadear alguns problemas produtivos e reprodutivos, como dificuldade de retorno ao cio e baixa produção de leite.

Estes são apenas alguns exemplos de como podemos traçar estratégias e obter sucesso com os animais de recria da fazenda, fazendo da pecuária leiteira uma atividade mais lucrativa.

A tomada de decisão que vai ajudar a aperfeiçoar a produção cabe a você, produtor. Mas, nada de agir precipitadamente. Sente, faça as contas e adote a medida de acordo com a sua realidade, somente depois de analisar todos os aspectos econômicos, aliado a precocidade do rebanho e ao mercado. E lembre-se: se possível o ideal é que o planejamento seja acompanhado por um nutricionista.

 

Por Letícia de Souza Santos, zootecnista, mestre em Zootecnia e analista de Produtos na Minerthal

Veja também

Como fazer a aplicação correta de medicamentos em bovinos?09/03 No sistema de produção de bovinos, o correto manejo sanitário dos animais impede que enfermidades apareçam e se espalhem. Assim, as “Boas Práticas na Aplicação de Medicamentos Injetáveis em Bovinos” exigem grande atenção específica, pois podem reduzir drasticamente os prejuízos aos pecuaristas, bem como diminuir as......
Os impactos das micotoxinas na nutrição animal28/10/19 A qualidade sanitária das dietas é um ponto determinante e que vem sendo verificado com maior escala e frequência. Ter o controle das matérias primas que serão destinadas para a produção animal é......

Voltar para EDITORIAS