-
Postado em 11 de Novembro de 2020 às 12h59

SDA promove treinamento online para capacitar veterinários sobre investigação de doenças vesiculares

+ Agro (122)

A vigilância de doenças vesiculares é um dos pilares do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa

A Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) promove, nesta semana, mais um treinamento sobre investigação de doenças vesiculares, desta vez no estado do Rio Grande do Sul. Adaptado para o formato virtual por conta da pandemia, o curso busca capacitar médicos veterinários oficiais no atendimento a suspeitas de doença vesicular.

“Estados onde a vacinação não está sendo mais utilizada, como no caso do Rio Grande do Sul, devem estar preparados para agir de forma rápida e correta no atendimento de uma possível suspeita de febre aftosa. A identificação de casos suspeitos e a qualidade do atendimento a suspeitas são pontos chave do sistema de vigilância, e são abordados com profundidade no curso”, explica o chefe da Divisão de Febre Aftosa, Diego Viali dos Santos.

A vigilância de doenças vesiculares é um dos pilares do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa – PNEFA, e ganha especial importância em um cenário em que o país, desde 2018, é reconhecido internacionalmente como livre de febre aftosa.

Em 2020, além do curso que está em andamento no estado gaúcho, já foram realizados treinamentos nos estados do Acre, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Paraíba e Rondônia, totalizando 370 médicos veterinários do Serviço Veterinário Oficial brasileiro capacitados.

O treinamento sobre investigação de doenças vesiculares é realizado desde 2012 e já capacitou mais de 1.300 médicos veterinários em 18 unidades da Federação.

Os estados que se interessarem pelo treinamento podem acessar o site do Mapa ou contatar a Divisão de Febre Aftosa, pelo e-mail pnefa@agricultura.gov.br.

 

 

Texto: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Imagem: Google Imagens

Veja também

Mudanças climáticas acentuam riscos das micotoxinas em insumos da cadeia de proteínas animais, alerta Pesquisa Mundial de Micotoxinas19/04 Micotoxinas estão presentes em 68% das rações e matérias-primas analisadas na América Latina. Na América do Norte, o risco de contaminação é ainda maior: 72% das amostras de milho e em 89% das amostras de cereais.   "Os eventos climáticos não estão apenas mais frequentes. Eles também são mais extremos......
CNA pede inclusão de produtores rurais nos grupos prioritários de vacinação11/03Medida é importante para garantir a saúde de todos os envolvidos na produção de alimentos, atividade considerada essencial durante a pandemia A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) enviou na sexta (29) um ofício ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, solicitando a inclusão dos produtores rurais e demais envolvidos na cadeia de......
Rogério Luiz Iuspa assume a direção Comercial e Marketing da Polinutri16/06Executivo soma mais de 20 anos de experiência no mercado de nutrição animal em distintas e estratégicas áreas de atuação Zootecnista filho da Universidade Estadual Paulista (Botucatu/SP), especialização em gestão comercial, marketing e a ativa vida associativa remontam o perfil de Rogério Luiz Iuspa, profissional que desde maio está à......

Voltar para EDITORIAS