-
Postado em 29 de Junho de 2019 às 10h15

Acordo Mercosul-UE prevê eliminação de tarifas para diversos produtos agrícolas do Brasil

Mercado (153)

Representantes do Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai) e das 28 nações da União Europeia firmaram na sexta-feira (28), em Bruxelas, acordo comercial histórico, aguardado há mais de 20 anos.

Em entrevista à imprensa, após o anúncio do acordo, a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) disse que produtores rurais brasileiros, de frutas a carnes, serão beneficiados com o tratado comercial. Segundo ela, os ganhos serão para todos, europeus e sul-americanos, em aumento de vendas ou com redução de tarifas, que ocorrerão de forma gradual. 

“Não existe acordo em que um só ganha. É claro que ganhamos em algumas coisas mais, outras menos", ressaltou.
O acordo prevê a eliminação da cobrança de tarifas para suco de laranja, frutas (melões, melancias, laranjas, limões e outras), café solúvel, peixes, crustáceos e óleos vegetais. Atualmente, 24% das exportações brasileiras entram na UE livres de tributos. Com o acordo, o fim das tarifas de importação chegará a quase 100% das exportações do Mercosul. O restante terá acesso ao mercado europeu por meio de cotas exclusivas e redução parciais de tarifas, que serão adotadas de forma gradual.
 

Veja também

CNA diz que decisão da OIE permitirá conquista de novos mercados para a carne brasileira24/06Organização Mundial de Saúde Animal reconheceu RS, PR, AC, RO e parte de AM e MT como zonas livres de febre aftosa sem vacinação A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) avaliou que o reconhecimento de mais estados como zonas livres de febre aftosa sem vacinação mostra a eficiência do sistema sanitário brasileiro e vai permitir ao País alcançar novos mercados para a carne bovina brasileira. A decisão foi anunciada oficialmente, na quinta, 27/05, pela......
PIB DO AGRO SOBE, MAS RESULTADO NO 1º TRIMESTRE É NEGATIVO28/06/19 Agricultura tem desempenho negativo no ano, enquanto pecuária teve alta.    O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio teve alta de 0,10% em março, mas nos primeiros três meses do ano o resultado foi de queda de......
CNA avalia impacto do coronavírus no Brasil e Estados Unidos20/04/20 A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) promoveu uma transmissão ao vivo por meio do Instagram, na sexta (17), para avaliar o panorama do agronegócio brasileiro e norte-americano durante a crise do......

Voltar para EDITORIAS