-
Postado em 13 de Maio de 2019 às 09h50

Brasil exportará arroz para México

Grãos (70)

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) anunciou no sábado (11) que o Brasil passará a exportar arroz beneficiado para o México, e em contrapartida o país importará o feijão mexicano.

A ministra está em Niigata, no Japão, onde participa da Reunião dos Ministros da Agricultura do G20. Na cidade japonesa, ela reuniu-se com o secretário da Agricultura e Desenvolvimento Rural do México, Victor M.Villalobos, para anunciar a abertura de mercado para o arroz brasileiro.

Tereza Cristina destacou que todos os requisitos fitossanitários foram cumpridos pelos dois países. A venda de arroz para os mexicanos era uma demanda antiga dos produtores brasileiros, segundo a ministra.

“Quero dizer da felicidade dos nossos produtores de arroz, principalmente do Rio Grande do Sul, que esperavam por essa oportunidade de exportar arroz para o México. Recebemos o feijão mexicano para completar o nosso prato principal, o arroz com feijão”, disse Tereza Cristina, ao lado do secretário do México. Os mexicanos importam cerca de 80% do arroz que consomem.

Rússia

Em outro encontro bilateral, Tereza Cristina reuniu-se com o vice-ministro da Agricultura da Rússia, Sergey Levin. Eles trataram da retomada das exportações brasileiras de proteínas animais e abertura para venda de farinhas e gorduras de origem animal aos russos.

AG-5

A ministra participou ainda de encontro do AG-5, grupo integrado por Brasil, México, Argentina, Canadá e Estados Unidos, as cinco maiores economias agrícolas das Américas.

“Somos todos grandes exportadores, competimos entre nós, mas temos uma grande agenda em comum”, disse Tereza Cristina. 

Veja também

Soja: chuvas que impulsionaram produção também trazem preocupação com patógenos22/01/20 O período de chuvas, iniciado em novembro e que se estende ao longo do verão brasileiro, permitiu expectativas positivas para o ciclo 2019/2020 da soja. Segundo previsão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção da oleaginosa no país deve ultrapassar os 120 milhões, tornando o Brasil o maior produtor mundial do cultivo. Ao mesmo tempo, o excesso......
Governo de SC investirá R$ 18,6 milhões para aumentar produção de milho06/02/20 Maior importador de milho do Brasil, Santa Catarina quer aumentar o cultivo e a produtividade de suas lavouras. O Governo do Estado irá investir R$ 18,6 milhões para apoiar a aquisição de 200 mil sacos de semente de milho. A......

Voltar para EDITORIAS