-
Postado em 10 de Maio às 11h47

Cobb defende controle de temperatura do pintinho após eclosão

Avicultura (42)

Guilherme Seelent, ressalta cuidados com a temperatura entre os mais importantes e têm impacto ao longo de toda a vida produtiva da ave

O controle de temperatura dos pintinhos ao nascimento é um dos cuidados mais importantes após a eclosão e seus efeitos têm impacto ao longo de toda a vida produtiva do animal, destaca o médico veterinário e gerente Sênior e especialista em Incubação da Cobb-Vantress, Guilherme Seelent. Ele lembra que o embrião emite bastante calor, então o ambiente do nascedouro do incubatório tem que ser capaz de manter a temperatura do pintinho adequada. “A sugestão é que deve ser entre 39,5° e 40,6°C, isto do momento que o animal sai do ovo até os primeiros dias na granja”, salienta Seelent.

Ele alerta que extremos de temperaturas (altas ou baixas) provocam estresses nas aves, comprometendo o desenvolvimento do plantel. “A variação de temperatura estressa o pintinho porque ele não é capaz de controlá-la”, explica. O sistema de termorregulação da ave amadurece e se torna funcional a partir do 21o dia de vida. “Na fase inicial de vida da ave devemos ajudar a controlar sua temperatura, provendo o ambiente mais adequado possível para que o pintinho não tenha mais um desafio em seu desenvolvimento”, explica.

Outro ponto de atenção para os avicultores é o processo de pré-aquecimento na granja. É importante que o ambiente esteja entre 33° e 34°C, e a cama, sobretudo, também esteja nesta temperatura de 33°C, que é confortável para o pintinho. “A ave deve manter a temperatura em 40,6°C, desde o momento em que nasce, na chegada do incubatório, no transporte e nos primeiros dias na granja. Então, faz parte do cuidado dos profissionais que se atentem à temperatura do ambiente para que os pintinhos possam ter um ótimo desenvolvimento”, finaliza.

Seelent reforça a importância de o pintinho ser acolhido em um ambiente com temperatura adequada ao nascimento. “A temperatura, além de toda a biossegurança, faz toda a diferença no desenvolvimento do animal”, pontua o especialista lembrando que os primeiros sete dias de vida da ave, estão relacionados diretamente com o desenvolvimento corporal, metabólico e fisiológico dos animais com impacto ao longo de toda vida produtiva. “Este período inicial é considerado mais crítico, já que o manejo pré-alojamento tem que ser impecável”.

Na primeira semana o pintinho tem que ganhar quatro ou cinco vezes o peso da chegada. “É importante para garantir a uniformidade do lote. Mas, para tudo isso acontecer e se desenvolver, o ovo precisa estar em um ambiente onde o pintinho permaneça em conforto térmico quando nascer”, encerra o especialista.

Sobre a Cobb-Vantress
A Cobb-Vantress é a empresa produtora de aves de corte de pedigree mais longeva do planeta. Com sede nos Estados Unidos, fornece genética de ponta, saudável, de qualidade e acessível para todo o mundo, com presença em mais de 120 países. A Cobb-Vantress é uma empresa global, que utiliza pesquisas e tecnologias inovadoras para alcançar o que há de melhor na indústria avícola global. Para mais informações, acesse a nossa página www.cobb-vantress.com, ou as nossas redes sociais na América do Sul, como Facebook (www.facebook.com.br/cobbamericadosul), LinkedIn (www.linkedin.com/company/cobbamericadosul/) ou Instagram (www.instagram.com/cobbamericadosul).

 

Texto: Agronotícia

Veja também

Explanação sobre interação da dieta e do estresse térmico encerra programação do 21º SBSA09/04 O bem-estar é fundamental no quesito produtividade. Para contribuir com esse assunto, o médico veterinário e professor Fernando Rutz debateu nesta quinta-feira (08), durante o 21º Simpósio Brasil Sul de Avicultura (SBSA), a interação entre dieta e estresse térmico e seus impactos fisiológicos e produtivos nas granjas de frango de corte. O tema encerrou a......
Custos de produção de frangos de corte aumentam em março 18/04/19 Os custos de produção de frangos de corte calculados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa (embrapa.br/suinos-e-aves/cias) subiram 0,24% em março. O ICPFrango chegou a 216,82 pontos, encerrando a......

Voltar para EDITORIAS