-
Postado em 11 de Novembro de 2020 às 12h59

SDA promove treinamento online para capacitar veterinários sobre investigação de doenças vesiculares

+ Agro (96)

A vigilância de doenças vesiculares é um dos pilares do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa

A Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) promove, nesta semana, mais um treinamento sobre investigação de doenças vesiculares, desta vez no estado do Rio Grande do Sul. Adaptado para o formato virtual por conta da pandemia, o curso busca capacitar médicos veterinários oficiais no atendimento a suspeitas de doença vesicular.

“Estados onde a vacinação não está sendo mais utilizada, como no caso do Rio Grande do Sul, devem estar preparados para agir de forma rápida e correta no atendimento de uma possível suspeita de febre aftosa. A identificação de casos suspeitos e a qualidade do atendimento a suspeitas são pontos chave do sistema de vigilância, e são abordados com profundidade no curso”, explica o chefe da Divisão de Febre Aftosa, Diego Viali dos Santos.

A vigilância de doenças vesiculares é um dos pilares do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa – PNEFA, e ganha especial importância em um cenário em que o país, desde 2018, é reconhecido internacionalmente como livre de febre aftosa.

Em 2020, além do curso que está em andamento no estado gaúcho, já foram realizados treinamentos nos estados do Acre, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Paraíba e Rondônia, totalizando 370 médicos veterinários do Serviço Veterinário Oficial brasileiro capacitados.

O treinamento sobre investigação de doenças vesiculares é realizado desde 2012 e já capacitou mais de 1.300 médicos veterinários em 18 unidades da Federação.

Os estados que se interessarem pelo treinamento podem acessar o site do Mapa ou contatar a Divisão de Febre Aftosa, pelo e-mail pnefa@agricultura.gov.br.

 

 

Texto: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Imagem: Google Imagens

Veja também

Cultivo de aveia ganha novo estudo de zoneamento agrícola de risco climático09/11/20A incidência de geada ou o déficit hídrico são os principais riscos associados ao cultivo de aveia no Brasil Foram publicadas no Diário Oficial da União desta terça-feira (03) as Portarias de 359 a 369 com o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), ano-safra 2020/2021, para o cultivo de aveia. O Zarc tem o objetivo de indicar períodos de menor risco para o plantio, reduzindo a probabilidade de ocorrerem problemas relacionados a eventos climáticos não......
O papel do líder nos novos rumos do agro brasileiro15/07CNMA debate as mudanças culturais nas organizações e os novos desafios dos gestores do setor As mudanças recentes no mundo obrigarão as organizações do agro, seus gestores e empreendedores, a ficarem mais próximos de seus clientes e desenvolverem a capacidade de resolver problemas que surgirão com a......
Embrapa Suínos e Aves inicia os diagnósticos da COVID-1919/05/20 As primeiras amostras para os diagnósticos da COVID-19 da região oeste e extremo oeste de Santa Catarina, num total de 118 municípios, já foram processadas na Embrapa Suínos e Aves, sexta-feira, dia 15 de maio. A......

Voltar para EDITORIAS